• sábado, 23 de fevereiro de 2019
    ESTE FELINO TEM OS OLHOS MAIS LINDOS QUE VOCÊ JÁ VIU

    ESTE FELINO TEM OS OLHOS MAIS LINDOS QUE VOCÊ JÁ VIU

    Não faz muito tempo que Coby, o gato inglês de pelo curto, colocou sua cara no Instagram, mas ele já conseguiu quase 300k seguidores que ficaram fascinados com a cor de seus olhos.



    Não faz muito tempo que Coby, o gato inglês de pelo curto, colocou sua cara no Instagram, mas ele já conseguiu quase 300k seguidores que ficaram fascinados com a cor de seus olhos. A cor é tão intensa que em muitas fotos temos a sensação de que o bichano seja de pelúcia. Toda beleza, no entanto, tem o seu preço: ainda que não haja nenhuma informação concreta sobre Coby, a maioria destes gatos (70 - 85 %) são surdos de nascimento. Por que isso ocorre? Vejamos a resposta desta pergunta que intriga a muitos dos amantes dos felinos.



    Segundo estudos realizados por geneticistas, a responsabilidade da surdez congênita dos gatos de olhos azuis recai na presença de um gene autossômico chamado W (de White, branco em inglês). Este gene tem como característica particular a potencialidade de ter mais de um efeito no organismo, motivo pelo qual é um dos genes chamados pleiotrópicos que, neste caso, porta informação para a cor branca da pelagem, o azul dos olhos e também da surdez.


    É por isso que estes gatos costumam nascer com uma grave degeneração do aparelho auditivo, mais especificamente no ouvido interno, que é absolutamente irreversível. Vale esclarecer que os gatos de outras cores também podem apresentar surdez congênita, ainda que a probabilidade seja bem reduzida se compararmos com os gatos aos quais nos referimos.


    Como dá para imaginar, na natureza seria muito pouco provável encontrar felinos deste tipo já que a surdez é um fator que exerce uma forte pressão seletiva, diminuindo as probabilidades do animal de detectar tanto suas presas quanto seus inimigos. Não obstante, quando são domesticados, não é tão pouco frequente que isso aconteça.


    Por isso é importante que as pessoas detectem a tempo o defeito auditivo dos seus bichinhos, porque isto pode ser perigoso já que poderiam ser atropelados ao cruzar uma rua por não escutar a proximidade dos autos. Mas torcemos para que este não seja o caso de Coby.




















    Por: HiperCirativo